Muitos pré-conceitos precisam ser repensados quando o assunto é cannabis. Apesar do mercado diverso – que abrange o uso medicinal e até o industrial, de onde são extraídos alimentos, tecidos, medicamentos, e até concreto -, a planta frequentemente está relacionada ao uso adulto – ou recreativo.

Em mais de 40 países, o uso terapêutico da cannabis já é permitido, auxiliando crianças, adultos e idosos no tratamento de doenças crônicas, como: epilepsia, câncer, ansiedade e depressão. Um estudo realizado pela Universidade de Georgia mostra que apenas o mercado farmacêutico pode faturar US$ 4 bilhões a mais por ano com a legalização. E mais, a sua comercialização pode impactar até cinco mercados diferentes.

Para desmistificar o tabu e conhecer todo o seu potencial, é necessário entender o assunto mais a fundo. Por isso, conversamos com Viviane Sedola, CEO da Dr. Cannabis, uma plataforma que conecta pessoas a médicos que prescrevem e profissionais que produzem e revendem canabinoides de forma legal, responsável e comprometida. Ela elaborou um glossário para que você entenda o significado de termos como THC, CBD e cânhamo, e qual a diferença entre cada um deles. Se liga!

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *